segunda-feira, Novembro 30

YB @ Figueira da Foz

  • Custo: Viagem+bilhete 10€

  • Partida: Sábado, em hora a confirmar, da Mata Real
  • Reservas: As inscrições deverão ser feitas até quinta feira às 22h junto dos lideres ou pelo numero da claque 91 243 77 91

PS: Caso quinta feira à noite não hajam no minimo 40 inscrições, não haverá autocarro.

Ainda não foi desta

foto fcpf.pt

PAÇOS 1-1 LEIXÕES



6 jogos disputados na Mata Real, O vitórias. Os castores parecem não querer nada com as vitórias em casa. Depois de anos a fio, onde o factor casa era um dos pontos fortes do Paços, este ano qualquer equipa consegue levar pontos da Mata Real.
Ontem foi a vez do Leixões. Uma equipa em dificuldades, e que não mostrou nada para justificar o ponto que levou. O Paços dominou a partida, chegou mais vezes à baliza adversária, mas não consgeuiu traduzir essa superioridade em mais do que um golo.
Debaixo de chuva torrencial, o Paços praticava um futebol certinho, sem grande espectaculo. Contudo, com a saída de Pedrinha (que época decepcionante! esperemos que volte rapidamente ao que era) e a entrada de Roncatto o ataque pacense mexeu-se e chegou mesmo ao golo. Bom trabalho de Roncatto na area que assitiu William. O brasileiro só teve que encostar e fazer o terceiro golo na Liga. Parecia o Paços lançado para uma vitória segura, mais ainda, quando Sony foi expulso. No entanto pouco depois Bruno Paixão vê Danielson jogar a bola com a mão na area pacense (a mim parece-me fora de area, mas...) e dá a Hugo Morais o golo do empate, na conversão da penalidade. Restavam 20 minutos, mas o Paços não conseguiu retomar a liderança no marcador.

Fica o gosto de dois pontos perdidos na boca. Tal como contra o Leiria, o resultado é injusto, mas a verdade é que os pontos se foram. Infelizmente, as vitórias morais não dão pontos.
Segue-se a Naval, ex-clube do nosso actual treinador e que está a atravessar um bom momento de forma. Por certo um jogo complicado onde o apoio de todos é importante. Sábado TUDO À FIGUEIRA DA FOZ!!!!

sábado, Novembro 28

Convocados e antevisão


Já são conhecidos os jogadores que Ulisses terá à sua disposição amanha, para tentar a primeira vitória na Liga em nossa casa. Aquele que sempre foi a grande arma do Paços (o seu estádio) este ano ainda não viu qualquer vitória para o campeonato, pelo que se espera que desta seja de vez. Eis os convocados:

Guarda-redes:
Cássio
Coelho

Defesas:

Ozeia
Ricardo
Baiano
Danielson
Maykon

Médios:

Pedrinha
Leonel Olimpio
José Coelho
Manuel José
Fábio Pacheco
Filipe Anunciação

Avançados:
Roncatto
Cristiano
Ciel
Carlitos
William



Na abordagem ao jogo, o treinador pacense disse não sentir ansiedade pela primeira vitória em casa, mas sim uma grande vontade em faze-lo. Sobre o momento da equipa, Ulisses afirmou que "equipa está mais forte, porque está mais consciente do real valor que tem. O seu valor é para fazer melhor e tem-no feito, independentemente de com quem e onde joga. A identidade acaba por não se alterar e queremos explorar a enorme capacidade que temos de jogar sobre a pressão no adversário".

Nesta conferência foram também desvalorizadas a má situação do Leixões e a possivel aquisição de novos jogadores no mercado de Inverno.


O jogo que opõe o Paços ao Leixões é amanhã às 16h. Não tenha medo da chuva e venha apoiar o seu clube, rumo à primeira vitória em casa. 3 jogos sem perder e sem sofrer golos depois, os castores regressam a casa e merecem todo o nosso apoio!

quinta-feira, Novembro 26

Arbitro para Domingo


Bruno Paixão de Setubal vai dirigir o jogo entre o Paços e o Leixões no proximo domingo. Os assistentes serão Paulo Ramos e António Godinho.


Esta época, Bruno Paixão já dirigiu o Paços, na derrota em Alvalade por 1 bola a zero.

quarta-feira, Novembro 25

Liga Intercalar: Porto 0-3 Paços

O Paços venceu o Porto no Olival por 0-3, golos de Roncatto (2) e Carlitos. Com este resultado o Paços lidera isolado a Liga Intercalar

Resultados Camadas Jovens

  • Juniores A

- 2ª Divisão Juniores A Série B

Os castores empataram sem golos na deslocação a Infesta. Os pacenses estão agora no 3.º lugar com 22 pontos, menos 2 que o lider Sanjoanense. Na próxima jornada o Paços volta a jogar fora com o U. Lamas.

- AF Porto Juniores A 1ª Divisão Série 2

A segunda equipa de juniores alcançou esta semana o topo da tabela classificativa, ao vencer o Valonguense por 0-4 e beneficiando da derrota do Paredes em Lordelo. O Paços lidera então com 28 pontos e recebe o Lixa na proxima jornada.

  • Juniores B

- AF Porto Juniores B 1ª Divisão Série 2

Deslocação vitoriosa a Alfena onde os castores venceram por 0-3. Os juvenis continuam no 6.º lugar a 9 pontos do lider Penafiel. Esta semana os jovens pacenses defrontam o Lustosa.

- AF Porto Juniores B 2ª Divisão Série 5

Primeira derrota para esta equipa. Na deslocação a Paredes os jovens castores perderam por 1-0 e a liderança na competição que voltou para o D. Aves. Na proxima jornada os Castores defrontam o Roriz na Mata Real.

  • Juniores C

- AF Porto Juniores C 1ª Divisão Série 2

Neste escalão os Pacenses venceram os rivais de Freamunde por 3 bolas sem resposta e mantiveram o segundo lugar a um ponto do lider Alfenense. Para este fim de semana está agendado o jogo frente ao Paredes, em Paredes.

- AF Porto Jun.C 2ª Divisão Série 7

Continua imparavel esta equipa- 7 jogos 7 vitórias. Desta feita o adversário foi o Figueiró que perdeu com os Castores por 2-0. Segue-se o Duas Igrejas na proxima jornada.

segunda-feira, Novembro 23

Valeu pela passagem

Num jogo de fraco nivel, o Paços foi mais feliz e acabou por vencer o Tirsense por 10-9 em grandes penalidades.


Perante uma assitência bastante simpática (os adeptos do Paços deslocaram-se em bom número a Santo Tirso), as equipas disputaram esta partida num autêntico "batatal". A relva estava em fracas condições e pior ficou com o desenrolar da partida. Embora o relvado fosse igual para ambas equipas, os castores terão sentido mais dificuldades em praticar o seu futebol, dada a superior qualidade técnica dos jogadores pacenses. Os locais, com o querer que agiganta as equipas pequenas nesta competição, dificultaram imenso a vida aos pacenses. Mas a melhor oportunidade do jogo pertenceu aos pacenses, tendo William, falhado sozinho em frente à baliza o remate.


A segunda parte não alterou o marcador, embora ambas as equipas tenham visado com perigo as balizas contrárias. Tivemos então mais 30 minutos de jogo. E nestes trinta minutos foi o Tirsense quem melhor esteve. A equipa da casa, empolgada pelo seu publico atacava mais que os pacenses e causou mesmo alguns calafrios à defesa pacense. No entanto mais uma vez ninguém foi capaz de marcar, obrigando a eliminatória ser decidida na lotaria dos penalties.
Ai a grande estrela foi Cássio. Depois da grande exibição em Arouca, o brasileiro mostrou ser talhado para estes jogos. Só por manifesto azar foram precisas tantas penalidades. Cássio por diversas vezes adivinhou o lado para onde se dirigia a bola, mas mesmo tocando no esférico não conseguiu evitar o golo. À oitava penalidade Marco Ribeiro do Tirsense falhou, e as centenas de pacenses nas bancadas preparavam-se para a festa. No entanto, Danielson falhou e a lotaria continuou. Todos os jogadores de campo tinham rematado. Restavam os guarda redes. Primeiro o do Tirsense que atirou por cima da baliza. Depois Cássio marcou e o Paços venceu.

Num jogo onde o Paços bem pode agradecer a estrela da sorte, há que dar os parabéns ao Tirsense que não permitiu que a diferença de escalões fosse notória.

Nota de destaque para os adeptos pacenses que apareceram em bom numero e apoiaram sempre a sua equipa. Esperemos que assim continue. No blogue da claque poderão encontrar algumas imagens desse apoio.

Na proxima ronda os Castores poderão enfrentar uma das seguintes equipas:

Liga Sagres:
Rio Ave
Sporting
Belenenses
V. Guimaraes
Braga
Nacional
Naval

Liga Vitalis:

Chaves
Beira-Mar
Freamunde

II Divisão:

Pinhalnovense
Mafra
Camacha
Aliados Lordelo

Por definir:
Oliveirense/Porto

quarta-feira, Novembro 18

Liga Intercalar: Paços 2-0 Trofense

Num jogo dominado pelos da casa, só houve golos na segunda parte. Roncatto ainda desperdiçou uma grande penalidade, mas Coelho primeiro, e Manuel José depois estabeleceram o resultado final. O destaque vai para o golo de Manuel José, que mereceu palmas até dos adversários. Um golo fantástico do ala pacense.
Com este resulatdo o Paços continua na liderança da Liga Intercalar.

YB: Deslocação a St Tirso

clique para ampliar
O Paços anda a jogar bem. A deslocação é barata. Santo Tirso é aqui ao lado. O jogo é a um domingo à tarde. Tragam amigos e familia. Vamos pintar o sector visitante de amarelo e verde e fazer a festa da Taça.
Estão à espera de quê para marcar o vosso lugar? INVASÃO AMARELA A SANTO TIRSO.

terça-feira, Novembro 17

Suspeita de gripe A no Paços


Baiano poderá estar com gripe A. O atleta chegou ao treino de hoje com febre alta e foi enviado para casa pelo departamento médico. O jogador deverá ficar de quarentena, de modo a não contaminar o restante plantel. Embora não esteja confirmada a doença, os sinais dados pelo atleta foram o suficiente para serem tomadas estas medidas de controlo.


A contas com o departamento médico estão também Romeu Torres e Diarra com entorses. Ainda não se sabe se os jogadores poderão alinhar no proximo domingo.

segunda-feira, Novembro 16

Resultados do Fim de Semana


Fim de semana muito positivo, com vitórias em todos os encontros dos escalões mais avançados.

Juniores A
Depois da derrota em Aveiro, a nossa equipa A, recebeu e goleou o Covilhã por 5-1. Tiago André esteve em especial destaque tendo assinado 3 golos. A equipa está no segundo lugar da 2.ª Divisão Nacional, a 2 pontos do lider Espinho, que tem 23 pontos. No proximo sábado os castores deslocam-se ao terreno do Infesta, actual 7.º classificado.

A equipa B, também goleou, tendo evncido o Ataense por expressivos 8-0. João Paulo, com 4 golos arrasou a defesa visitante. Os castores são segundos, atrás do U. Paredes que tem apenas mais 1 ponto. Este fim de semana o Paços defronta fora, o Valonguense.

Juniores B
Depois da pesada derrota da ultima jornada, os juvenis regressaram às vitórias. 2-0 sobre o Sousense. A equipa está no 5.º lugar (empatados pontualmente com Tirsense e Paredes) a 9 pontos do lider Penafiel que tem 25 pontos. No proximo domingo, o jogo é contra o Alfenense, em Alfena.

A equipa B venceu por 5-0 o L. Seroa, e aproveitou a folga do D. Aves para subir ao primeiro posto.

Juniores C
Os pacenses deslocaram-se a Lousada e venceram por 0-2 a AD local. A equipa continua em segundo lugar, a um ponto do lider Alfenense. Esta semana, há derby. Os jovens castores recebem o rival Freamunde (equipa-B).

Por ultimo os sub-14 que venderam por 5-2 o Paço de Sousa e lideram só com vitórias o seu campeonato.

Ulisses Morais à Antena1 e Record

in record.pt

RECORD - Começou a época na Naval 1.º de Maio mas agora está no Paços de Ferreira, curiosamente duas equipas neste momento com o mesmo número de pontos (10). Não está há muito tempo na capital do móvel mas já nos pode dar uma primeira impressão sobre esta nova experiência?

ULISSES MORAIS - Não teria assumido esta responsabilidade se não sentisse que ia sentir-me bem e que existiam condições para acreditarmos cada vez mais. Sinto que estou numa casa que tem muito a ver comigo. Estou consciente que nos dias que correm é algo que me parece raro. Acredito que as coisas vão continuar assim porque nada há em contrário em relação a um cenário diferente. Estou muito feliz por estar em Paços de Ferreira, onde me sinto em casa.

R - Já disse que o Paços de Ferreira é um clube à sua medida. Quer esmiuçar esta declaração?
UM - Quando estamos de fora, olhamos para o clube e percebemos que a casa pode não ter a melhor aparência. E nesse aspeto o Paços era um clube que já merecia melhor, ou seja, um estádio com outras condições. Por outro lado, quando defrontávamos o Paços o que sentíamos era que esta casa tinha alma. Porque para existir emoção e espetáculo há outras coisas essenciais que este Paços tem. Quando cheguei a esta casa, senti algo que tem a ver com a dimensão daquilo que eu entendo que é um clube com gente que vive o jogo e que tem gente que vive o seu clube com alma e paixão e que transmite isso a quem chega. O Paços é um dos clubes que ainda não perdeu a mística - provavelmente já não será a mesma de outros tempos - e que tem todas as condições para manter este espírito. E se alguma coisa se perdeu tem de se recuperar rapidamente, para que cada vez mais o Paços de Ferreira seja um clube com a identidade que é a sua imagem de marca..

R - Entende que as infraestruturas devem ser melhoradas?
UM - Todos os que trabalham naquela casa gostariam de ter, provavelmente, outro tipo de condições mesmo para poderem receber melhor não apenas os seus adeptos. Atualmente tudo se faz para que existam boas condições mas não é possível esticar mais.

R - Mas esse é um assunto falado no dia-a-dia?
UM - Desde a primeira hora registei a frontalidade com que me foi apresentado o projeto Paços de Ferreira, mostrando-me as virtudes, que são bastantes, e algumas das condicionantes, que também são algumas. Souberam dizer que gostariam de ter outro tipo de condições e que o clube está a crescer nesse sentido.

R - O que é que lhe foi pedido esta época?
UM - Os dirigentes tiveram o cuidado de nada me pedir e quando isto acontece é pedirem tudo. Tiveram a inteligência suficiente para me dizerem que o grande objetivo do Paços de Ferreira é permanecer neste patamar. Esse é o mínimo de ambição de qualquer equipa desta dimensão.

R - Mas lutar apenas pela permanência não será em vez de ambição falta dela?
UM - Na minha opinião é uma grande realidade. Agora, se a permanência for atingida com um patamar de menor sofrimento, parece-me que essa será uma ambição nivelada por cima. É isso que temos de perceber. Se queremos na próxima época estar neste escalão com sofrimento até à última jornada, ou com capacidade para que isso não aconteça. O Paços de Ferreira deseja, naturalmente, ver-se livre de qualquer situação incómoda, não deixando a equipa exposta no último terço do campeonato, quando tentam lutar por todos os meios e por todas as formas para se salvar. Essa é, naturalmente, uma situação que me parece muito normal e que nada tem a ver com a falta de ambição mas sim com a realidade.

R - É costume dizer-se que no futebol está tudo inventado mas a verdade é que cada treinador tem a sua marca, tem o seu estilo de futebol e o Ulisses Morais é conhecido também por ser um treinador que coloca as equipas a jogar à sua maneira. Como é jogar à Ulisses Morais?
UM - Há um conjunto de princípios que todos defendemos. Eu defendo os meus, defendo que jogar futebol implica um conjunto de ações que devem traduzir espetáculo. O que só é possível com um conjunto de atitudes. É através da atitude e do comportamento, através da qualidade, que se determina um padrão de jogo. Uma equipa sem atitude, pensando que a qualidade resolve todos os problemas, não é, garanto, uma equipa à Ulisses Morais. Uma equipa à Ulisses Morais é uma equipa que quer o espetáculo mas que tem, acima de tudo, os seus princípios de jogo nos diversos momentos do mesmo, com uma clara noção do que faz em campo e na sua organização.

R - É um treinador que privilegia aquilo a que podemos chamar ação psicológica?
UM - Sendo eu um homem da prática de futebol, não tendo sido um jogador de primeiríssimo nível, procurei sempre aprender com os que estavam ao meu lado. Percebi claramente desde muito cedo, desde os 28 anos, quando tirei o curso de treinador de 1.º nível, que só a minha prática não iria chegar para um dia mais tarde ser treinador. As ações de formação que faço com frequência, em Portugal e no estrangeiro, também me deram essa noção exata: para conduzir uma equipa de futebol não basta a nossa experiência, sendo fundamental retirar do grupo de trabalho tudo o que, em termos psicológicos, podemos retirar no momento, com a consciência sempre de que o jogo é uma ação muito violenta em termos mentais e psicológicos. Quem não estiver preparado para o sofrimento e para o prazer não conseguirá responder bem.

R - Disse-nos antes do início desta entrevista que nasceu em Santarém mas cresceu em Lisboa, no bairro da Graça, e que se sente um nortenho de alma e coração. Porquê?
UM - Fui criado numa família muito modesta e humilde, que vivia do seu trabalho. Tinha os meus amigos na rua, onde jogava bastante futebol, mas não tinha mais do que isso. Aos 18 anos, tive a felicidade de ser emprestado pelo Benfica ao Sporting da Covilhã e fui viver a norte, para o interior e comecei a perceber o que era as famílias e os amigos. Comecei a perceber que tudo o que ali via não tinha. Por isso digo que gostava de ser do Norte.

R - Há bem pouco tempo, o presidente do Sporting comparou o povo do Norte aos visigodos e ao seu sentido gregário com os mouros a Sul do Tejo. Há mesmo uma diferença notória entre estes "dois" países?
UM - Queria falar acima de tudo da minha experiência. E o que ela me diz é que viver a Norte e com as pessoas do Norte tem muito a ver com aquilo que eu defendo: frontalidade, honestidade, princípios, pureza das amizades. Encontrei isto tudo a norte, no interior, na Covilhã, que é onde tenho a minha residência oficial, onde está toda a minha família, onde nasceu o meu filho, onde tenho um casamento de 30 anos e onde me sinto muito feliz. Cuando quero recuperar as energias, passo lá uns dias e rejuvenesço.

R - O Paços também é um clube diferente porque paga e a horas, notando-se que tem uma relação de amizade com o presidente?...
UM - Tenho tido a felicidade de ter mantido boas relações com todos e de nenhum dirigente ter saltado comigo a trincheira. Talvez porque marco um território de forma natural.

R - Nunca um presidente lhe pediu para jogar o jogador x ou y?
UM - Tenho tido essa felicidade. Provavelmente nunca nenhum arriscou. Tenho a certeza que as pessoas quando arriscam é porque têm a certeza que o podem fazer. É muito fácil lidar comigo mas não será muito fácil entrar em alguns campos.

R - Permite que um presidente entre no balneário?
UM - Porque não? Então o presidente, que é uma peça importantíssima, não pode estar no balneário?! Era o que faltava! Ele tem que saber o que se passa lá dentro, ele tem saber até a estratégia para o jogo. Defendo que as pessoas com responsabilidade devem estar bem por dentro de tudo o que é a realidade.

R - Parece que hoje os treinadores portugueses são muito bons para os grandes...
UM - Já alguns anos que se reconhece a capacidade dos treinadores portugueses, técnicos que têm grande conhecimento do jogo e também da sua componente psicológica. Tenho a certeza que esse é o caminho. Embora muitas vezes as pessoas escolham por uma questão de moda.

R - Jorge Jesus chegou a um clube grande só depois de fazer muito caminho. Muitos dos seus colegas acham-no um treinador pouco simpático. Tem essa imagem também?
UM - Não posso falar pelos outros. Também optei por uma carreira discreta e não tenho um grupo de amigos especiais. Quando entendo que algo não está bem, também me insurjo, mas procuro fazê-lo em privado. Tenho a convicção de que nós, treinadores, devemos defender a nossa imagem e lutar por uma maior união na defesa do que é a nossa classe e o nosso posto de trabalho. Só assim seremos respeitados. Quanto ao Jorge, quem sou eu para falar naquilo que outros possam ter para dizer? O que posso afirmar sobre a sua simpatia, direi provavelmente aquilo que dizem de mim. Eu nada invisto na imagem - outros o fazem e por isso são mais apelativos... - mas não deixo de ser quem sou e vão ter de gostar de mim pelo meu trabalho e não pela minha imagem. O Jorge tem a preocupação de passar sobretudo a mensagem daquilo que é o seu trabalho sem se preocupar muito com aquilo que é a sua imagem.

R - Qual é o limite da sua ambição como treinador? É chegar ao patamar onde se encontra hoje Jorge Jesus?
UM - Seria imodesto se não dissesse que sim. Mas não é a minha principal preocupação. Quero continuar a viver de bem comigo, continuar a investir na minha formação, para que possa formar melhor os jogadores e ter melhores resultados. Com o objetivo de fazer com que quem trabalhe comigo sinta que está a trabalhar com uma pessoa diferente. Quem não trabalha comigo pode formar uma ideia errada de mim e quero ter a oportunidade de um dia poder lá chegar. Mas se não chegar quero deixar todos os dias uma imagem daquilo que eu sou, sem atropelos.

R - Quem está a ser o melhor jogador do campeonato?
UM - Não é fácil. Encontro um jogador que me está a surpreender muito pela sua dinâmica, pelos seus movimentos, pela sua capacidade de leitura do jogo: o Javi García. É um jogador nuclear. É um treinador em campo!

R - Surpreende-o a carreira do Sp. Braga. É mesmo um sério candidato ao título?
UM - Dizer que me surpreende não vou dizer. O Sp. Braga já é um clube com alguma grandeza. Tem um conjunto de jogadores que também têm grandeza para poderem formar um grupo que possa ombrear com os melhores. Para além do valor da equipa técnica. Por isso, não me parece que possa ser uma surpresa. Para os mais atentos pode parecer, para mim não...

R - E é surpresa para si o lugar que o Sporting ocupa na classificação?
UM - Isso é mais um pouco, tendo em conta um conjunto de fatores: a dimensão do clube, a grandeza da equipa técnica que trabalhou durante este tempo todo. Se o Sporting tivesse mais 7 ou 8 pontos já não seria uma surpresa e a verdade é que esses pontos podiam ter sido somados... Estas coisas não nos acontecem só a nós, desta vez aconteceu a um treinador de um clube grande. No futebol não nos podemos deixar surpreender facilmente porque já não é uma caixinha de surpresas como foi durante muito tempo.

R - Com um terço de campeonato decorrido, o Sporting está afastado da corrida pelo título?
UM - Não. O futebol, não sendo uma caixa de surpresas assim tão grande, reserva-nos sempre outras... surpresas. É um atraso significativo mas não há impossíveis.

R - Se vencer o Benfica, o Sporting pode salvar a face?
UM - Será um passo importante, sobretudo para os adeptos, que tanto empurram muito como puxam para baixo. Uma vitória eleva e potencia uma equipa num jogo deste tipo.

R - Como adjetiva este Benfica renascido?
UM - Uma equipa muito forte e invulgar, composta por gente que não sendo invulgar consegue dar uma dimensão maior ao Benfica. O clube procurou muita coisa, nomes, e aparentemente com gente "vulgar", que estava aqui ao pé, encontrou-se essa solução. O Benfica era grande mas não tinha grandeza. Que hoje tem. Falo de uma equipa técnica que, com 70% dos jogadores do anterior plantel, conseguiu transformar a equipa, estando os resultados à vista de toda a gente. Este é um Benfica a dar um grande exemplo do que é a grande capacidade dos portugueses, quer dos jogadores, quer dos treinadores, que na minha opinião têm feito um excelente trabalho.

R - Está de certo modo surpreendido com esta intermitência do FC Porto?
UM - Não. Estar a falar daquilo que não conheço tão bem é delicado. O que sei é que o FC Porto, num passado recente, com a mesma equipa técnica, com outros jogadores, é verdade, e alguns com grande importância, também teve problemas. Na última época, na 5.ª ou 6.ª jornada, o FC Porto estava com alguns problemas de identidade e de resultados. Estava numa aparente crise e a equipa técnica e o clube souberam resolver os problemas, dando a volta. É verdade que este ano faz alguma mossa o trabalho que o Benfica está a desenvolver, o que precipita um pouco e agita as pessoas, que receiam que o FC Porto possa ficar para trás.

Nova parceria


O Castores1950 é cada vez mais uma referencia na net sobre o nosso querido Paços. Fruto desse crescimento e reconhecimento, surge mais uma ligação a outros blogues. Desta feita a ligação é ao blogue Jornaleiro Desportivo, que poderão visitar seguindo este link.

http://ojornalismoeodesporto.blogspot.com/

Paços vence, mas é eliminado

Mesmo sem perder nenhum jogo, o Paços acaba eliminado da Taça da Liga desta época. Hoje os Castores venceram em Olhão, mas foi o Estoril, que em virtude da diferença de golos passou à fase seguinte. O péssimo jogo contra o Estoril acabou mesmo por ditar o nosso afastamento. Como não estive presente no jogo, aqui fica apenas o resumo televisivo do mesmo.


YB @ Olhão



Fica aqui uma pequenissima amostra do que se passou hoje!
Simplesmente sem palavras, um grupo de 8 amigos On Tour para o Algarve... Uma deslocação dificil de se conseguir descrever... Grande espirito, Grandes Ultras...
Mais uma vez SEMPRE PRESENTES!
NUNCA TE FALTAMOS PAÇOS!!

sábado, Novembro 14

Relação Cristiano-Adeptos, mais uma vez em destaque


Já é a 2ª vez que este diário desportivo dá destaque à desavença existente entre os adeptos do Paços, mais especificamente a Claque Yellow Boys, com o extremo brasileiro Cristiano.
Acho que se está a dar demasiada importacia a quem não merece e a algo que também já parou à algumas semanas. Lembro que já à vários jogos que não se têm ouvido criticas a Cristiano, dentro do estádio e durante o jogo, e volto a dizer que quem tem criticado tem as suas razões, e são aqueles que estão presentes em todo lado e têm todo o direito de o fazer.
Espero que se ponha um ponto final em todo este assunto... Basta de bater na mesma tecla!


«Depois das críticas de que foi alvo antes do jogo e dos gestos que efectuou no momento em que marcou o segundo golo ao Belenenses - colocou a mão no ouvido e apontou para o número da camisola -, o brasileiro garante a O JOGO estar determinado em "dar muitas alegrias" aos pacenses e à claque Yellow Boys, da qual recebeu a maior parte das apreciações negativas. "Pelo que já fiz e ajudei o Paços de Ferreira, acho que não merecia o que estavam fazendo. Mas se achavam que não estava bem, tinham razão em me criticar"»
Retirado de "ojogo.pt"

Artigo completo aqui

sexta-feira, Novembro 13

Convocados para Olhão



Guarda-redes:
António Filipe
Coelho

Defesas:
Ozeia
Ricardo
Baiano
Danielson
Maykon

Médios:
Pedrinha
Leonel Olimpio
Fábio Pacheco
Manuel José
Filipe Anunciação

Avançados:
Carlitos
Ciel
Roncatto
Diarra
Mário Rondon
William

Ulisses aborada jogo de domingo

O objectivo está definido; MARCAR GOLOS! O treinador do Paços afirmou que esse é o unico caminho possivel para passar à fase seguinte.

"Como pela média de idades não conseguimos bater o Estoril [equipa com a qual discute o apuramento], resta-nos o critério de maior número de golos marcados. O nosso primeiro objectivo é ganhar o jogo e o segundo fazer os golos necessários para continuar na prova. Mas não quero entrar em jogo a pensar que se fazem três golos de uma só vez."
O treinador confirmou que fará algumas alterações, relativamente ao ultimo jogo da Liga. A começar pela baliza...
"O Cássio não vai ao jogo, porque o FC Paços de Ferreira tem três guarda-redes e, de jogo, só o conhecemos a ele. Tenho excelentes indicações do António Filipe e do Coelho, por isso quero vê-los em acção. Estão os dois a trabalhar bem e, no domingo, decidirei quem vai iniciar a partida".
Desta conferência de imprensa ficou também a nota de que Kelly jogará este fim de semana pelo Rebordosa, a fim de conseguir ritmo competitivo.

quinta-feira, Novembro 12

Atenção Paços!!!


Curioso o que ocorreu no grupo A da Carlsberg Cup. Académica, Portimonense e Beira-Mar, terminaram todos com o mesmo n.º de pontos e golos. Ora em caso de empate, o artigo 7.º desta competição define com factores de desempate:

1.º Maior diferença entre o número de golos marcados e o número de golos sofridos;
2.º Maior número de golos marcados;
3.º Média etária mais baixa dos jogadores utilizados durante a respectiva fase.

Neste caso, o Portimonense foi apurado porque a média de idades dos seus atletas utilizados foi inferior à das restantes equipas.

Ora para a nossa equipa se qualificar tem que ocorrer uma das seguintes situações:

  • Vencer por 3 golos de diferença (0-3; 1-4; etc) de modo a ficar com uma diferença de golos maior que a do Estoril (que tem +2)

  • Vencer por 2 golos de diferença, mas marcando mais do que 2 golos (1-3; 2-4; etc) de modo a ficar com mais golos marcados que o Estoril (que marcou 2 no decurso da prova).

  • Vencer 2-0 e ter uma média de idades inferior à dos jogadores utilizados pelo Estoril (utilizou 17 jogadores nos dois jogos com uma média de idades de 23,706 anos) Como ponto de referência, notar que os jogadores do Paços que alinharam contra o Estoril tinham uma média de idades de 26 anos!

Para esta partida o árbitro nomeado foi o sr. Luis Catita, que será auxiliado por Luis Tavares e Jose Braga

Resultados do Fim de Semana


Não foi um bom fim de semana para os nossos juniores A, que disputam a 2.ªa Divisão Nacional. Os mais velhos dos nossos jovens perderam por 2-0 na deslocação a Aveiro, contra o Beira Mar. Com esta derrota os castores perderam o primeiro posto para o Sp Espinho (20 pontos) e encontram-se agora em 2.º com os mesmos 18 pontos do Beira-Mar e da Sanjoanense. Neste sábado os Castores recebem o Sp. Covilhã.

Melhor esteve a equipa B, que venceram por 0-2 o Aliados em Lordelo. A equipa continua em 2.º lugar, com menos 1 ponto que o lider Paredes (23 pontos).


Quanto aos nossos juniores B, que tentam voltar ao nacional do escalão, viram-se goleados em Amarante por 6-2. A equipa está agora em 6.º lugar a 9 pontos do lider Penafiel! Este fim de semana os castores recebem o Sousense.

A equipa B está melhor, tendo vencido o Cete por 0-5. A equipa ocupa a segunda posição, como menos 2 pontos que o Desportivo das Aves que é lider.


Os juniores C, não querem perder o comboio dos lideres e este fim de semana venceram o Aliados Lordelo por 0-3. A equipa está em segundo lugar, a um ponto do lider Alfenense. No domingo, os jovens pacense voltam a jogar fora, desta feita em Lousada. A equipa B não jogou este fim de semana.


Boa sorte para os jovens castores este fim de semana. Quanto aos leitores, não deixem de passar pelo sintético da Mata Real e dar uma força à nossa rapaziada.

Semana pacense

Finalmente, após a sua chegada, Ulisses Morais tem todo o plantel à sua disposição para o jogo de Domingo. De momento, apenas Cristiano (que sofreu um toque em Belém) causa alguma preocupação. Mas não deverá ser nada de grave e deverá mesmo alinhar contra o Olhanense.

Esta semana marcou o regresso de Jorginho, Leandrinho e de Paulo Sousa, que foi mesmo a grande novidade uma vez que esteve arredado da competição por vários meses. No entanto, dada a sua falta de ritmo competitivo, não deverá ser convocado para o jogo de domingo.


Manuel José que esteve castigado nas duas ultimas jornadas, poderá voltar a dar o seu contributo à equipa. O jogador vinha sendo um dos melhores jogadores do plantel, mas foi (muito mal) expulso na partida com o Maritimo.


Por ultimo, Danielson, que esteve afastado de um dos treinos desta semana, uma vez que foi pai, e esteve a acompanhar a familia. Parabens ao jogador.

terça-feira, Novembro 10

YB @ Olhão


"Como sabem no proximo domingo o Paços viaja até Olhão para a ultima jornada da segunda fase da Taça da Liga. Os Castores precisam no minimo de uma vitória por 0-2 para passar. Como sempre os YB vão estar presentes. Mas como nao havia muitos interessados em ir de bus, o pessoal vai deslocar-se em carrinha. Os custos (aluguer da carrinha, gasoleo e portagens) serão a dividir por todos que forem. 30 euros deverão ser suficientes. Os interessados em obter mais informação."


Aproveito também, para recolher aqui a vossa opinião sobre a deslocação ao Tirsense. Como é uma deslocação muito proxima não sei ate que ponto se justifica irem autocarros. O que acham? E por favor, opinem aqueles que têm intenção de ir ao jogo...

segunda-feira, Novembro 9

YB @ Belem

Uma pequena amostra do grande apoio que os YB deram em Belem. Embora o numero de ultras não seja grande, a paixão é enorme. Poucos mas bons. Poucos mas sempre presentes!

domingo, Novembro 8

Está mais do que sabido...


Diz o jornal "oJogo":

«Cristiano vira as costas à claque

As relações entre Cristiano e a claque pacense Yellow Boys já tiveram dias mais felizes. Anteontem, ao apontar o segundo golo, o avançado dirigiu-se ao local onde estava a claque, fez um gesto com uma mão junto ao ouvido direito, como que recordando anteriores críticas que lhe foram feitas pelos adeptos, e, de costas para a bancada, apontou com os polegares para o número na camisola. Quando saiu (76'), foi ovacionado, mas nem sequer se deu ao trabalho de responder...»


Depois de certas atitudes, como após o jogo com o Braga, há 2 temporadas, as 2 semanas atrasado esta época, e as suas manias... Para não falar do que se vem passando fora do Estádio...

MAS apesar de tudo, os membros YB, em Belem, aquando a sua saída entoaram canticos com o seu nome e muito o aplaudiram, pois todos sabemos que ele é um dos melhores, se não o melhor e que quando não joga, faz muita falta ao Paços.

Belenenses 0-3 Paços


À terceira foi de vez... Ulisses obteve a sua primeira vitória na frente do Paços De Ferreira. O jogo começou equilibrado mas nenhum lance de perigo por parte das 2 equipas. Os primeiros 20 minutos não registaram nada de muito relevante para qualquer uma das balizas...
Mas a partir daqui o Paços começou a ficar superior ao Belenenses e a subir mais no relvado, o capitão Pedrinha parece finalmente ter acordado e aí sim o Paços trocava melhor a bola até que aos 26 minutos Diakité meteu a mão à bola, e na cobrança do livre indirecto, com um pequeno toque na bola de Pedrinha antes do remate e com a ajuda de Arroz, Cristiano inaugurou o marcador, e era a festa entre os cerca de 40 adeptos Pacenses.
Ainda antes do golo, destaque para a confusão que se gerou entre os jogadores das duas equipas e com 2 amarelos a serem mostrados, William e Mano.

A equipa de Belem, após tar a perder, tentou com muitos remates empatar a partida mas sem nenhum efeito. William mais uma vez falhou na cara do Guarda-Redes, incrivelmente, e onde até se gritou golo entre os adeptos do Paços...

No começo da segunda metade Cristiano e Olimipio ainda tentaram mas Nelson respondeu bem aos remates dos Pacenses. Nesta altura o Paços era bem superior ao Belenenses, Ulisses Morais tirou Rondon do jogo, este que até estava a fazer uma boa partida (ao contrário de William que merecia ter saido na altura), e fez entrar Ciel... Este entrou bem no encontro e pôs Nelson à prova num bom remate, e num dos vários ataques que o Paços vinha a fazer, William com o peito jogou para Olímpio e este serviu Cristiano para o 2-0, aos 69', num remate colocado.
E mais uma vez, o dito "10" aproveitou para provocar a claque Pacense, estes que até o ovacionaram aquando da sua substituição aos 77 minutos (entrada de Roncatto), mas nem por isso ele se deu ao trabalho de responder.

Poucos minutos depois, ainda os adeptos festejavam o segundo golo, Maykon colocava na área, a defesa lisboeta falhava e metia a bola nos pés de William que desta vez não perdou e confirmou os 3 pontos! Pouco depois o avançado brasileiro cedeu o lugar para Carlitos (36').
Até ao final do encontro nada a registar a não ser a grande festa da Claque YB que mais uma vez mostrou que são uns verdadeiros adeptos e que a não serem eles a apoiarem o Paços, mais ninguém apoiava!

Nota também para a grande atitude do nosso Mister, com muita garra, que no final do jogo a levou toda a equipa junto da claque para agradecerem o apoio.

Arbitro: Luís Reforço (Setúbal).

BELENENSES: Nélson; Mano, Rodrigo Arroz, Diakité e Barge; Gabriel Gomez, Fellipe Bastos (Igor, 81), Ivan e Celestino (Dani, 68); Fredy (André Almeida, 88) e Lima. Suplentes: Bruno Vale, André Almeida, Igor, Dani, Adu, Cândido Costa e Beto.

FC PAÇOS DE FERREIRA: Cássio; Baiano, Ricardo, Danielson e Maykon; Leonel Olímpio, Pedrinha e Filipe Anunciação; Mário Rondon (Ciel, 60), William (Carlitos, 86) e Cristiano (Roncatto, 77).
Suplentes: Coelho, Ozeia, Romeu Torres, Ciel, Fábio Pacheco, Roncatto e Carlitos.

Marcadores: 0-1, por Cristiano (26); 0-2, por Cristiano (69); 0-3, por William (72)



DOMINGO TODOS A OLHÃO!

quinta-feira, Novembro 5

Liga Sagres: 10ª Jornada Convocados


CF Belenenses - FC Paços de Ferreira
20:15H
Estádio do Restelo


Em relação à ultima jornada saem António Filipe e Jorginho (lesionado) e entram Coelho e Ciel, de fora fica também Manuel José a cumprir o 2º jogo de suspenção. Paulo Sousa, Leandrinho, Kelly e J. Coelho estão também de fora da convocatória.

Lista de convocados:
Guarda-redes: Cássio e Coelho
Defesas: Baiano, Ricardo, Danielson e Ozeia
Médios: Pedrinha, Leonel Olímpio, Maykon, Fábio Pacheco e Filipe Anunciação
Avançados: Cristiano, Ciel, Carlitos, Roncatto, Romeu Torres, Mário Rondon e William.

Jorginho lesionado


O Lateral Esquerdo, Jorginho, lesionou-se ontém no encontro da Liga Intercalar frente ao Vitória de Guimarães e não poderá ajudar a equipa a vencer amanha em Belém... Lembro que no passado Domingo, já Jorginho tinha ficado no banco frente à U. Leiria.

Intercalar: Paços vence em Guimarães


Complexo Desportivo Vit. Guimarães
Árbitro: António Nogueira (Porto), auxiliado por João Matos e Diogo Silva

VIT. GUIMARÃES: Serginho, Leandro, Mendieta, Lionn, Dinis, Carlitos (Rafael, 45'), Marquinho (Jorge Gonçalves, 45'), Kamani (Filipe, 74'), Custódio (Dani, 45'), Milhazes (Diogo, 68') e Santana (Djaló, 74').
Treinador: Alberto Cabral

FC PAÇOS DE FERREIRA: António Filipe; Manuel José, Celso, Kelly (Leal, 60') e Jorginho (Diogo Brandão, 52'); Pedrinha (Maykon, 45'), José Coelho e Roncatto (Leandrinho, 73'); Ciel, Romeu Torres (Diarra, 45') e Carlitos (Marco, 45').
Treinador: Rui Rodrigues

Ao intervalo:
1-0
Resultado Final: 1-2
Marcadores: Milhazes (g.p.) 37'; Kelly (60') e Ciel (63').

terça-feira, Novembro 3

Paços vai a Olhão no Domingo


A LPFP anunciou hoje as alterações feitas aos jogos da 3ª Jornada da Taça da Liga.

Sendo assim, o último jogo do Grupo D, 2ª Fase da Taça da Liga, será realizado no dia 15 Novembro pelas 16 horas.

2ª Fase
Grupo D
3ª Jornada
Olhanense vs Paços De Ferreira
Estádio José Arcanjo, Olhão
Domingo (15 Novembro 2009)
16:00 Horas


A hora continua a não ser a melhor, mas já é muito boa a alteração, tendo em conta que o jogo iria ser a uma Quarta.

Relembro ainda que para passar à próxima fase o nosso Mágico terá que vencer o Olhanense por 2 golos de diferença!

Cristiano, jogador com mais cruzamentos...

foto: "fcpf.pt"

Uma curiosidade, Cristiano é o jogador com mais cruzamentos na Liga Sagres, ao fim de 9 jornadas contabiliza 58 cruzamentos, uma média de 6,44 por jogo. Mesmo assim, os golos continuam a faltar ao nosso Mágico...


Mais cruzamentos:

1.º Cristiano (P. Ferreira) 58 cruzamentos/9 jogos/média de 6,44
2.º Di María (Benfica) 56/8/7,00
3.º Andrezinho (V. Guimarães) 47/8/5,88
4.º Pedrinho (Académica) 47/9/5,22
5.º Alonso (Marítimo) 46/9/5,11

Jason na Selecção Australiana

foto: "fcpf.pt"

O júnior Jason Davidson, atleta com 18 anos, foi convocado para a Selecção do seu País (Equipa de Sub-20), e partiu hoje para a Indonesia onde se irá juntar aos seus colegas, para assim participar na próxima fase de Qualificação para o Mundial da categoria.

Liga Intercalar: Convocados


Liga Intercalar: 3ª Jornada
Vit. Guimarães - FC Paços de Ferreira
15h00 - Quarta-feira (04 Nov 2009)
Campo nº 3 do Complexo Desportivo do Vitória


Eis a lista de convocados para o encontro de amanha frente ao Vitória de Guimarães, para a Liga Intercalar:

Guarda-redes:
António Filipe e Coelho

Defesas:
Manuel José, Celso, Kelly e Jorginho

Médios:
Pedrinha, Leal, J.Coelho, Diogo Brandão, Maykon e Marco

Avançados:
Roncatto, Carlitos, Ciel, Romeu, Leandrinho e Diarra

segunda-feira, Novembro 2

Paços 0-1 U. Leiria


Só quem viu este jogo, percebe o quão injusto é este resultado.


Na sua estreia na Mata Real, Ulisses Morais mudou o esquema habitual da equipa, adoptando 3 centrais. E a verdade é que os primeiros minutos do Paços foram desastrosos. Não se construiam jogadas perigosas, e na defesa era uma tremideira só vista. A equipa parecia meia perdida neste esquema tactico. Basta tomar por exemplo, as jogadas em que William, estava a jogar nas costas de Leonel Olimpio!!!!


Mas com o passar do tempo, a equipa foi melhorando e a bola passou a estar mais vezes proxima da baliza adversária.


O problema foi que algures no meio desta história, Cassio marcou o tento unico da equipa de Lito Vidigal. Uma falha de marcação, deixou o ponta de lança adversário sozinho na cara de Cassio, e que de cabeça fez o 0-1.


Depois deste lance, a União de Leiria, salvo um ou outro apontamento na segunda parte, morreu ofensivamente. Desatou a praticar o futebol cinico (a roçar o anti jogo várias vezes) que sempre nos habituou, nas deslocações à Mata Real e contou com mais tres jogadores para levar da Mata Real 3 pontos.


Isto porque, a equipa de arbitragem fez o favor de não ver dois penalties escandalosos contra a União de Leiria. O primeiro lance ainda na 1a parte, com o guarda redes leiriense a carregar Olimpio dentro de area, e o segundo, na 2a parte, uma clarissima mao na bola de um defesa da União. Depois de na Madeira Manuel José ter sido ridiculamente expulso, hoje tivemos um Madeirense a gozar com a cara das pessoas que pagam bilhete e com o trabalho de uma equipa... Se fosse um dos grandes tinhamos um mes de conversa. Como se trata dum clube dito pequeno, morre aqui. Mais do mesmo infelizmente.


Bom mas se o Paços se pode queixar do arbitro, também se deve queixar de si proprio. Aquilo a que hoje se assitiu foi um festival de oportunidades desperdiçadas. William teve a mais escandalosa de todas, quando após defesa incompleta do guardião adversário, rematou por cima da barra, quando estava a escassos metros da baliza. INCRIVEL!


O mau tempo contrastava com a falta de sorte (e engenho) dos castores em frente à baliza. Em desespero Cassio ainda subiu à area da União, mas o resultado estava feito.


A equipa saiu debaixo dos aplausos dos adeptos, mas é necessário rever algumas situações. Estamos a entrar muito mal nos jogos e não temos nenhum concretizador nato (William está a anos luz do que é capaz). Segue-se uma deslocação a Belem, onde se exige uma vitória. Uma derrota, poderá colocar-nos numa situação muito complicada na tabela classificativa.


Positivo: Exibições de Rondon e Olimpio; Raça do treinador no banco; 2a parte pacense.


Negativo: Arbitragem, 1.ª parte pacense, anti jogo leiriense, ausencia de adeptos do Leiria (como é que um clube sem adeptos se aguenta na Liga?)


Deixem os vossa opinião sobre este jogo e actual situação do Paços, no espaço de comentarios.