domingo, agosto 23

Empate sabe a pouco


Num jogo aberto, muito por culpa do golo madrugador da Académica, o Paços deixa Coimbra com a sensação de ter perdido dois pontos.





Apenas por algumas vezes a Académica conseguiu mandar no jogo, embora, as oportunidades mais flagrantes tenham pertencido aos estudantes. O Paços foi controlando o meio campo, embora o ataque estivesse a falhar. Já perto do intervalo, Pedrinha após alivio da defensiva da casa remata seco, para o fundo das redes, dando alguma justiça ao resultado.

Na segunda parte o Paços entrou com vontade de vencer, mas as suas intenções esbarraram nos defesas vestidos de negro. A A cadémica ainda assustou por Lito, após um erro de Cássio (embora o guarda redes pacense tenha feito grande exibição) e num outro lance em que Danielson tirou a bola em cima da linha de golo. Até final o Paços não soube aproveitar a vantagem numérica causada pela lesão de Bruno Amaro. Paulo Sérgio arriscou ao tirar 2 defesas e meter em campo 2 avançados, mas mesmo assim não conseguimos mais que o empate. Mesmo ao cair do pano, Romeu tem uma perdida incrivel.

Embora saiba a derrota, acaba por ser um resultado positivo em casa de um adversário directo pela manutenção.

Nota ainda para o pouco publico presente, facto ao qual, as férias serão as grandes responsáveis.

No proximo sábado tudo à Mata Real, para apoiar o Paços rumo à primeira vitória do campeonato frente ao Vitória.

2 comentários:

Petição disse...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:

http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

Anónimo disse...

Será que só teremos guarda-redes na próxima segunda-feira lá para as 18h da tarde? Mau jogo o de Coimbra. O Paços é superior à Académica, mas é muito ingénuo na frente, William anda a léguas do ano passado, Cristiano é o mais constante. Dos que entraram, Ciel, parece ter qualidade mas não mesmo para ponta de lança, o Carlitos, agarra-se muito à bola, sendo inconsequente. O Diarra, vale alguma coisa? Pergunto para quem vê os treinos. Um que gostei muito, na Super-Taça, apesar de jogado muito pouco tempo, foi o Coelho, joga de cabeça levantada, à Pedrinha.