segunda-feira, agosto 23

U. Leiria 0-0 Paços

Perante um estadio deserto, Paços e Leiria não conseguiram melhor que um entediante 0-0.
O Paços, que jogou com o mesmo onze da primeira jornada, entrou melhor e dominou os primeiros momentos da partida, mas sem qualquer resultado pratico embora tenha estado muito próximo em lances de bola parada. Primeiro Olimpio, não deu o melhor seguimento a um livre de David Simão. Depois foi o próprio David Simão a obrigar o guardião da casa a defesa muito apertada.

Já mais próximo do intervalo, um grande remate de Baiano, obrigou o guarda redes leiriense a uma defesa apertada. Na recarga Manuel José com Gottardi fora da baliza cruzou para Rondon, mas um defesa leiriense conseguiu o corte, evitando que o 19 do Paços fizesse o seu segundo golo na liga.

A segunda parte foi mais equilibrada, tendo a espaços o Leiria conseguido um certo ascendente. No entanto, foi o Paços quem dispôs da oportunidade mais flagrante de golo. Mamadou perde a bola de forma incrível. Caetano recuperou a bola e assistiu Rondon, que de forma incrível nem na baliza acertou. Ate final, nota apenas para a estreia de Pizzi esta época, com a camisola dos castores.

Na próxima ronda o Paços recebe o Portimonense, no domingo às 16h. Uma excelente oportunidade para o Paços deixar um adversário directo na luta pela manutenção a 7 pontos de distancia. Por isso, venham apoiar o Paços a garantir a manutenção o mais rápido possível.

POSITIVO

- Defesa pacense. Ainda que devam agradecer à ineficácia pontual dos avançados adversários, a verdade é que, se contarmos os jogos com o Vitória na apresentação e com o Celta, o Paços não sofre golos à 4 jogos. Muito bom sinal, que esperemos se mantenha.

- David Simão. Foi o jogador mais perigoso do Paços. Quase todas as jogadas de ataque tiveram a sua assinatura. Bom jogo do médio.

NEGATIVO

- Estádio vazio. É uma tristeza ver futebol em Leiria. Não fosse a Frente Leiria de vez em quando, e os adeptos visitantes, ver um jogo ali, seria mais sossegado que uma missa. Nota para a cerca de 2/3 centenas de pacenses que se deslocaram a Leiria, mostrando que os adeptos estão com a equipa neste inicio de época.

- Rondon. Depois de todo o mediatismo e elogios da ultima semana, o luso-venezuelano teve um jogo para esquecer. É certo que Rondon tem jogado adaptado a um lugar que não é o seu, mas ontem o jogador parecia completamente perdido. Nem as recepções de bola lhe saiam bem.

6 comentários:

Anónimo disse...

Sinceramente não vejo porque seja um ponto negativo, a presença de 2/3 centenas de pacenses. se na época passada, nas deslocações era praticamente só a claque que acompanhava o Paços, acho muito positivo que os pacenses, voltem a apoiar o seu clube, como antigamente, nas deslocações, já que por tradição, há 10/15 anos, o Paços era das equipas que mais gente levava fora.

Anónimo disse...

qeria deixar ca uma palavra de apoio ao giga e restantes membros da claque, pois a claque nao morreu e cabe nos a nós todos juntos evitar qe isso suceda.
o espirito dos qe se mantem e espetacular, canta se sempre e isso e bom, falta agora conseguir mais povo, qe voltem os tempos de um bus so de povo pra cantar!

força paços e força yellow

Anónimo disse...

Lê em condições e depois comenta.
Obviamente que não é negativo.

Anónimo disse...

É isso mesmo!
Força para a malta que resiste e ta a tentar levantar os YB!
Estes sim, mostram que nao estao nem sao fracos, pois nao desistiriam a 1a...
Continuam sempre em todo lado a defender o seu clube!!

FORÇA YELLOW!!

Anónimo disse...

Vê-se que não querem deixar morrer os Yellow e acho muito bem. Mesmo poucos em Leiria, foram mais uma vez os unicos que deram o corpo ao manifesto e apoiaram o clube.

é uma pena ver pessoas com qualidade a afastarem-se do grupo, mas as pessoas passam e o grupo continua o que é importante.

estou certo que a breve prazo, os yb voltarão a crescer em numero, e quem sabe, ver o pessoal que se afastou, voltar para junto de si.

Giga disse...

anonimo das 10:44

eu nao disse que a presença desses adeptos era negativa. muito pelo contrario é de saudar e de desejar que no futuro sejam ainda mais, aqueles que apoiam o paços fora e em casa.