domingo, outubro 17

Entrevista Castores 1950 a Padraig Amond

O Castores 1950 realizou uma pequena entrevista ao nosso avançado Amond, onde o jogador partilha as suas primeiras impressões sobre o Paços e Portugal. Deixem nos comentarios a vossa opiniao sobre esta entrevista e se gostam ou não deste tipo de posts aqui no Castores.


Castores: Quando houve uma primeira abordagem do Paços para a tua contratação, por certo não conhecerias muito do nosso clube. O que te levou a assinar pelo Paços?
Amond: Inicialmente eu nao sabia muito sobre o clube. Fui informado de que recentemente havia estado na final da Taça de Portugal, que já tinha participado nas competições europeias e que praticava um futebol muito agradável e respeitado, sendo um clube já com alguma classe e historial. Assinei pelo Paços, porque para mim, era uma oportunidade enorme para poder mostrar o meu valor a um nível mais elevado, e para fazer evoluir a minha carreira


Castores: E sobre o futebol português? Qual era a opinião que tinhas?
Amond: Sabia que existiam jogadores de classe mundial a jogar na Liga como o Saviola, Aimar, Hulk, David Luiz, etc. Por isso sabia que ia ser fantástico para mim jogar na mesma liga que eles. Além do mais, conhecia já os grandes clubes do Campeonato (Porto, Benfica, Sporting, Braga) e achei que seria fantastico jogar numa equipa que joga contra esses clubes.

Castores: Agora que já conheces a realidade em que estás inserido, o que achas? Correspondeu às tuas expectativas, é melhor, é pior…
Amond- Ate ao momento estou a gostar. O nível de futebol cá é elevado. Nas partidas que joguei, senti que se joga a um ritmo elevado, tal como nos treinos. Também está a ser bom porque estou rodeado de bons jogadores.

Castores: Quais foram as principais diferenças que sentis-te entre o futebol irlandês e o português?
Amond: As grandes diferenças são ao nível da velocidade de jogo e do estilo de jogo (menos duro, mais virtuoso). Mas o grande problema para mim acabou por ser o calor. Cá é muito mais quente na Irlanda o que me custou a adaptar.

Castores: Uma das principais dificuldades que deves ter sentido foi a língua. Como é a comunicação com jogadores, treinadores, adeptos, etc? Já aprendes-te alguma coisa em português?
Amond: Já consigo dizer coisas pequenas, como pedir uma refeição e coisas assim. Felizmente o Jason, o Jorginho, o Nuno Santos e o Renan têm sido fantásticos ao me ajudarem e traduzirem muita coisa. É claro que é uma dificuldade, mas por exemplo, os treinadores têm um bom nível de inglês e a comunicação é fácil.

Castores: Foste bem recebido pelos novos colegas? Como tem sido a integração no grupo?
Amond: Fui muito bem recebido, principalmente pelos jogadores que já referi que foram uma ajuda enorme. Os restantes jogadores vão tentando integrar-me ensinando-me novas palavras e coisas assim.

Castores: E sobre a cidade de Paços de Ferreira. É muito diferente da tua cidade Natal? O que mais te agradou e menos agradou cá?
Amond: Paços é muito parecido, em tamanho, com a minha cidade Natal o que até me ajuda com a integração. Ate agora tenho gostado de tudo e não há nada ainda que eu possa apontar como negativo.

Castores: Quando chegas-te a Portugal, soubes-te que a tua namorada era mais famosa que tu no nosso país. Com reagiram a isso? Ficas-te com inveja?
Amond: Não vimos qualquer problema nisso. A Claire é fantástica e foi uma ajuda preciosa na minha vinda para cá. Ela também adorou Portugal o que torna tudo mais fácil.

Castores: Ainda estás cá à pouco tempo, mas os adeptos do Paços já gostam de ti e das tuas exibições. Que podem esperar os adeptos de ti?
Amond: O meu principal objectivo é marcar golos. Estar no sitio certo à hora certa. Para já as coisas estão a correr bem, e espero, que quando conseguir a integração plena, começarei a mostrar ainda mais coisas, o que será bom para mim, e claro, para o Paços.
Castores: Ansioso por apontar o primeiro golo com a camisola do Paços?
Amond: Já estive perto. Não vivo obcecado com isso, mas obviamente que espero que isso aconteça o mais breve possível, pois acredito que depois de marcar o primeiro golo, virá um atrás de outro de forma natural.

Castores: Tens alguma celebração especial para os golos?
Amond: Não. Não sei dar piruetas e coisas assim, por isso será sempre uma celebração normal.

Castores: O que achas de Rui Vitória? Como tem sido trabalhar com ele?
Amond: Ate ao momento, tenho gostado bastante de trabalhar com ele. Tem lidado muito bem comigo, ajudando-me numa integração mais rápida. Espero rapidamente retribuir a confiança que depositou em mim com muitos golos.

Castores: Ainda és jovem. Qual a principal meta para a tua carreira? Em que clube sonhas jogar?
Amond: O meu objectivo pessoal é fazer o melhor e atingir o nível máximo de jogo que consiga, seja ele qual for. Sou adepto do Shamrock Rovers e do Manchester Utd, portanto é um sonho jogar nesses clubes. Felizmente já tive o previlégio de jogar pelo Shamrock que era algo com que sonhava desde os meus 11 anos. Também adorava representar a selecção do meu país no escalão sénior

Castores: Para terminar, deixa uma pequena mensagem para todos os adeptos do Paços.
Amond: Apenas dizer que espero marcar imensos golos em breve, para possam festejar comigo e levar o Paços a grandes vitórias.

9 comentários:

Anónimo disse...

muito boa a iniciativa talvez das melhores do castores1950.
espero que continuem com isto

parabens

Anónimo disse...

Excelente entrevista. Parece ser bom moço!

=D

MarceloAbreu disse...

Tem muita potencialidade e em breve vai dar muitos e bons golos (:
Boa Sorte!

Esta foi uma boa iniciativa, é muito bom saber que os jogadores se dispõem a dar entrevistas a este honesto e grande blog de todos os pacenses. Continuem com esta iniciativa (:

Ze|M8reira disse...

Giga em grande mesmo!
Lembro-me de na época da 1a uefa terem havido entrevistas assim...

Muito boa iniciativa! Reforçar a boa relaçao jogadores-adeptos!

deixo sugestoes
Nelson Oliveira, Pizzi e Caetano... a malta nova, que tao no pacos pa crescer! e talvez o Andre Leao!!!

afinal de contas hoje foi capitao...

Anónimo disse...

Andre Leão, Pizzi, Caetano
minha sugestao para proximas entrevistas...
vamos tornar o castores1950 uma referencia ainda maior no futebol pacense

Força

Anónimo disse...

Adorei ;) como é esta venham mais, tanto a jogadores, direcção, adeptos, tudo. Faz crescer a nossa relação com o clube.
Parabens.

Anónimo disse...

entao os resultados das camadas jovens pararam???????? ha 2 semanas que nao ha nada aqui sobre isso.

Anónimo disse...

uma entrevista ao armenio e ao tibi

Anónimo disse...

Força Padraig. Eu acredito que com oportunidades, vais chegar lá e marcar muitos golos com a nossa camisola.