segunda-feira, janeiro 10

Académica 0-0 Paços

foto fcpf.pt

O Paços perdeu uma excelente oportunidade de conquistar 3 pontos fora da Mata Real. Perante uma Académica a milhas do que já mostrou ser capaz esta época, os castores só se podem queixar de si proprios perante este resultado. Não que tenham feito um mau jogo, mas porque desperdiçaram inumeras oportunidades.



Com um equipa algo condicionada, o Paços deslocou-se ao Municipal de Coimbra para "apadrinhar" a estreia do novo tecnico da Briosa. Maykon rendeu Jorginho, Samuel no lugar de Bura e Anunciação voltou à titularidade aproveitando o castigo de André Leão.

Logo aos 6 minutos Pizzi dispos de uma grande oportunidade, mas a intervençao de Peiser evitou que o extremo inaugurasse o marcador. Pouco depois era David Simão quem via Peiser negar o golo. Por seu turno a Académica, apenas assustou realmente a defensiva pacense na cobrança de um livre. Felizmente nenhum jogador conseguiu desviar a bola, que acabou por sair ao lado.

O jogo foi perdendo interesse junto das balizas, e foi com o nulo que se chegou ao intervalo.

No regresso das cabines a Académica parecia querer dar a volta ao guião, e não fosse um grande trabalho de Cassio, Sougou teria inaugurado o marcador. Felizmente este lance não retraiu o Paços, que pouco depois viu Rondon cabecear por cima da trave de Peiser. Estava lançado novamente o jogo. Pouco depois, o mesmo Rondon desperdiça nova oportunidade ao não acertar na bola.

O jogo só dava Paços e Maykon obrigou aos 60 e poucos minutos, Peiser a mais uma grande intervenção. O Paços já justificava um golo, mas os seus avançados não traziam a pontaria afinada.

Mais uns minutos volvidos e novamente Peiser a negar o golo, desta feita a Manuel José, que na cobrança dum livre viu o francês a fazer uma defesa espectacular. Pouco depois Rui Vitória fazia a primeira e unica (!) substituição na equipa tirando David Simão e lançando Nelson Oliveira. É certo que a equipa estava a jogar bem, mas com o Paços em cima da Académica justificava-se que o treinador fizesse mais alterações. Continuo sem perceber a birra que o treinador tem com Amond para não lhe dar uma oportunidade. Nem que fosse avançado por avançado, tirando o Rondon que parecia não querer nada com a sorte ontem...

Mas a pior perdida da tarde ainda estava para vir. A pouco mais de 5 minutos do final, Nelson Oliveira isolado faz um remate totalmente descabido quando tinha apenas Peiser pela frente. Ainda por cima tinha Pizzi em boa posição para fazer o golo à sua esquerda...

O jogo final chegou ao fim, e o empate não é de todo agradável. Um equipa que cria tantas oportunidades de golo tem que ganhar jogos. Mais uma vez ficou patente a necessidade de um matador para a frente de ataque, e quiça, um pouco mais de atrevimento e menos mentalidade de jogar para o ponto...

O Paços acaba assim a primeira volta com 16 pontos, mais 7 que o primeiro clube em posição de despromoção, o Portimonense. Na proxima ronda o Paços desloca-se a Alvalade. É já no proximo sábado às 21h15 min.

4 comentários:

Miguel disse...

Nova votação já a decorrer.

Vamos sugerir reforços para os grandes e cabe ao leitor escolher qual a solução que mais lhe agrada.Vamos fazer sobre todos os grandes e começamos pelo Sporting, sugerindo vários nomes.

Escolha o que mais gosta!!

http://imperiofutebolistico.blogspot.com/

Abraços

Anónimo disse...

e meter o amond pq não? já chateia!

Anónimo disse...

@ Miguel:

Podiam começar já pelo Paços...

Anónimo disse...

Vir para aqui o autor de um blog qualquer sugerir nomes para reforçar os grandes é, no mínimo, anedótico. Sugiro ao administrador deste blog uma filtragem a este tipo de propaganda. É por causa destas cenas que o futebol portugues vai continuar a circular em torno de FCP, Benfas e Sporting. O resto é paisagem. Vamos promover TODAS as equipas da Liga. Assim mais vale criar um campeonato só para os três grandes.