terça-feira, abril 3

Desacerto na pontaria e no apito

Vitória 3-1 Paços


18 anos depois o Paços voltou a perder um jogo em Guimarães. Um jogo que poderia ter tido outro final não fosse o desperdício pacense e os erros de arbitragem.

O jogo foi equilibrado. O Paços praticou um futebol agradavel e aos 23 minutos poderia ter-se colocado em vantagem não fosse Michel ter sido displicente e ter entregue a bola a Nilson quando se encontrava só com o guarda redes pela frente.  Quem não marca arrisca-se a sofrer, o que aconteceu aos 29 minutos quando Nuno Assis abriu o activo.

Pouco depois Michel empatou, mas o fiscal de linha decidiu inventar um fora de jogo e anular um golo limpo ao avançado brasileiro.

O jogo chegava ao intervalo com uma mentira enorme no resultado.

Na segunda parte, a lei da eficacia ditou as regras e o Paços viu-se a perder por 2-0 aos 5 minutos da segunda  parte com um bom golo de B. Teles.

O Paços não reagiu bem ao golo e pouco depois sofreu o 3-0 por Saudani. Estava arrumado o jogo, mas o Paços ainda conseguiu um tento de honra, pela cabeça de Nilson.

Apesar da derrota o Paços continua 7 pontos acima da linha de água quando faltam apenas 6 jogos para o término do campeonato.

Na proxima ronda o Paços volta a jogar fora, com uma deslocação a Olhão, sábado às 16h

Sem comentários: